Compartilhe:

A ortodontia possibilita o aumento da autoestima ao paciente devolvendo a saúde bucal necessária. Em síntese, trata-se de um procedimento que alia beleza e bem-estar, sendo fundamental nos segmentos da estética e saúde.

O tratamento Invisalign vem ganhando cada vez mais adeptos. Antes de mais nada, ele possui diversas vantagens e utiliza uma tecnologia inovadora que ajuda a alinhar os dentes e proporciona um sorriso mais bonito.

Em contrapartida, existem os aparelhos ortodônticos fixos, porém, o processo é mais desconfortável. Dessa forma, o objetivo do artigo é explicar quais as etapas de um tratamento ortodôntico com o Aparelho fixo.

Definitivamente, para quem não sabe, um tratamento ortodôntico tradicional é dividido em etapas. A divisão mínima é feita em 6 tópicos essenciais. São eles:

  •  Exame de início, diagnóstico e planejamento.
  •  Colocação do aparelho ortodôntico.
  •  Nivelamento e alinhamento dos dentes.
  •  Etapa intermediária.
  •  Etapa de finalização.
  •  Etapa de contenção.

Exame inicial, diagnóstico e planejamento

O exame inicial é a primeira etapa do tratamento ortodôntico. Logo, é o primeiro contato que o ortodontista tem com o paciente. Nesse momento é realizado o exame clínico inicial, seguido do diagnóstico e decisão pelo tratamento.

Após avaliar o paciente, o ortodontista deve pedir os exames que achar necessários. Nesse ínterim, o planejamento é montado de acordo com os exames e com a avaliação.

A partir daí o profissional explica quais alterações são fundamentais. Cabe ao paciente escolher o que será melhor.

Colocação do aparelho ortodôntico

Após a decisão do paciente, o aparelho é utilizado. Assim, o ortodontista passa as recomendações de higiene e cuidados para o paciente.

Nivelamento e alinhamento dos dentes

É essencial que o ortodontista garanta o nivelamento e o alinhamento de todos os dentes, antes de fazer grandes movimentações dentárias.

Na atual etapa são realizadas as correções de dentes com giros e extrações dentárias, em alguns casos.

São usados fios leves e finos, que são bem maleáveis e que não causam força excessiva sobre os dentes. Na maioria dos casos, os fios redondos são utilizados.

Etapa intermediária

Os fios mais pesados são instalados assim que os dentes estiverem bem alinhados e nivelados. Dessa forma, os materiais geralmente são de aço, quadrados ou retangulares. Em síntese, são bem mais grossos que os iniciais.

É justamente nessa fase que acontece grande parte das mecânicas de fechamento de espaços, abertura de espaços para implantes, correções de desvios dentários, entre outros.

Pode ser a parte mais longa do tratamento ortodôntico.

Etapa de finalização

Nessa etapa é necessário atingir o refinamento do caso, tendo os dentes nas posições finais aproximadas. Logo, é comum o uso de elásticos verticais para um melhor encaixe dos dentes.

Alguns profissionais optam por fazer dobras nos arcos para ajustes de posições individuais. Outros podem utilizar novamente os brackets para atingir o mesmo efeito.

Etapa de contenção

Nos primeiros meses após o final do tratamento ortodôntico, os dentes ficam em uma situação de adaptação. Dessa forma, a estabilidade é pouca. Logo, é essencial a instalação de contenções ortodônticas superiores – normalmente removíveis – e inferiores – normalmente fixas.

As contenções são importantes, pois aumentam a estabilidade das arcadas.

Em conclusão, essas foram as 6 etapas. Depois de segui-las, chega a parte do acompanhamento pós tratamento, quando o paciente deve comparecer a intervalos de 3 a 6 meses no consultório, para acompanhar a evolução do caso.

Agende a sua consulta! Entre em contato conosco agora mesmo.

Compartilhe: