Compartilhe:

Sentir dor é sempre um incômodo. Principalmente quando ela está presente em regiões sensíveis e delicadas do nosso corpo. Muitos pacientes queixam de dores associadas aos tecidos da cabeça, face, pescoço e estruturas da cavidade oral. Trata-se da dor orofacial.

Além de ser uma condição que inclui incômodo na cabeça e no ouvido, a dor orofacial pode estar ligada diretamente à sensibilidade de articulações mandibulares e músculos utilizados durante a mastigação. Ou seja, a dor de dente está empregada à dor orofacial.

Ficou curioso e quer saber mais? Neste artigo iremos especificar detalhes importantes que você precisa saber sobre a dor orofacial, como, por exemplo, características e tratamento. Continue a leitura e adquira conhecimento a respeito do assunto abordado.

Principais causas e métodos de prevenção para as dores nos dentes

Como destacado, as dores nos dentes estão relacionadas às dores orofaciais. As cáries e as doenças periodontais são as principais causas para o aparecimento da dor dental. Como forma de prevenção, é necessário apenas praticar uma higiene bucal efetiva.

Também são fatores básicos que auxiliam na prevenção, a saúde geral e a capacidade de defesa contra o ataque dos micro-organismos.

Ter uma alimentação bem equilibrada, manter hábitos saudáveis, abrir mão do fumo e praticar exercícios físicos auxiliam e muito na prevenção de doenças bucais.

O estresse em excesso pode ser uma das causas da dor orofacial. Práticas como ranger e apertar os dentes, roer unhas ou morder lápis e canetas podem estimular as dores.

Dores orofaciais mais comuns

As dores orofaciais mais comuns são: otite; sinusite; articulação; dores musculares nas costas, no pescoço e nos músculos da mastigação; dores nos nervos faciais e dores de origem nos olhos, glândulas salivares e mucosa nasal.

Qual a dor de dente mais comum?

Em decorrência da dor orofacial, a dor de dente mais comum é a cárie, que afeta o nervo do dente, denominado polpa dentária. A estrutura entra por um pequeno forame e o sangue que penetra no dente, retorna pelas veias.

O comprometimento desse retorno provoca uma compressão nas terminações nervosas e dor latejante, por conta do volume de vasos.

Qual o motivo dos dentes provocarem dores tão intensas?

A estrutura do dente possui uma caixa externa resistente que é formada pela dentina e pelo esmalte. No interior, existe um canal onde passam vasos e nervos.

A inflamação do canal dificulta justamente o extravasamento do edema e dos líquidos que são formados. Isso é um estímulo para a criação de uma pressão que produz uma dor bastante forte. No dente, toda a enervação e a vascularização entram pelo ápice da raiz. Trata-se de um orifício pequeno e que fica localizado em sua extremidade inferior.

Como é o tratamento da dor orofacial no geral?

A dor orofacial no geral, deve ser tratada por uma equipe de profissionais, como, por exemplo, dentistas, médicos, fisioterapeutas e psicólogos.

Saber identificar uma dor orofacial é importante. Um diagnóstico antecipado pode evitar problemas maiores. Portanto, em caso de dores, não hesite em procurar um especialista.

A Clínica Rodrigo Almada conta com profissionais competentes e especializados com os aparelhos ortodônticos mais modernos para cuidar do seu sorriso e da sua saúde bucal. Entre em contato conosco, tire a sua dúvida ou marque uma avaliação!

Compartilhe: