Compartilhe:

Ir a uma consulta odontológica nos dias atuais é primordial para se ter um sorriso bonito e manter a saúde bucal em dia. Porém, o que muitos esquecem é que, uma consulta com o ortodontista também pode identificar alguns problemas dentários e ósseos, que podem se tornar ainda piores se deixados de lado.

Se deparar com uma doença bucal em seu estágio inicial dá a oportunidade de realizar um tratamento mais simples e mais barato, assegurando também grandes chances de cura.

Os cuidados referentes a boca e aos dentes devem ser feitos constantemente, e um profissional qualificado vai acompanhar de perto qualquer alteração, a fim de preservar ainda mais sua saúde bucal.

Mas, a questão é, quando devo me consultar com o ortodontista?

Continue a leitura e confira.

Identificação e prevenção

A frequência de uma consulta odontológica geral é estabelecida pelo seu dentista clínico a partir do seu histórico odontológico, e tudo depende da necessidade de cada paciente. No geral, é recomendado um intervalo de no máximo seis meses, ou seja, duas vezes ao ano para cada consulta.

Contudo, o dentista clínico acompanha problemas relacionados a gengivite, tártaro, cáries, mas no caso de haver ou não a necessidade de um tratamento ortodôntico, deveria ser analisado pelo ortodontista, graças ao seu completo domínio do assunto.

Idade

É importante levar as crianças a uma consulta odontológica a partir de 5 anos para uma consulta com o ortodontista, pois os dentes permanentes já estão em processo de erupção e as arcadas já podem apresentar alguma alteração de crescimento, e se for interceptado nesta fase, o tratamento será bastante eficaz.

No caso de um adolescente ou adulto, que nunca passaram por esta análise ortodôntica, seria importante que fosse realizada o quanto antes, pois mesmo nesta fase, podemos diagnosticar e tratar vários problemas ortodônticos.

Exames necessários

A conhecida documentação ou pasta ortodôntica envolve uma série de exames faciais e bucais completos, ele é necessário para um correto diagnostico e planejamento do tratamento a ser executado. Hoje em dia, contamos ainda com os recursos digitais para esta análise, sendo um deles o escaneamento intra-bucal, o qual substitui os antigos moldes, tão temidos pelo desconforto que causavam, principalmente em crianças.

Aparelhos ortodônticos

Após o início do uso do aparelho ortodôntico, seja ele removível ou não, a ida às consultas de controle, são necessárias para analisar a evolução e reposicionamento dos dentes. Assim, o ortodontista pode direcionar melhor o seu tratamento para que você tenha um sorriso mais saudável.

O tratamento continua em casa

Após a finalização do tratamento ortodôntico, além das consultas constantes ao seu ortodontista, é fundamental o uso de aparelhos de contenção, para manter o que foi obtido com o aparelho ortodôntico.

No caso das crianças, elas precisam do apoio dos responsáveis para que esse cuidado aconteça, porém, um paciente após certa idade se torna independente e já consegue ter este cuidado e evitar as famosas recidivas pós tratamento.

Na Clínica Rodrigo Almada você conta com profissionais especializados para te ajudar a manter sua saúde bucal em dia. Agende uma avaliação conosco!

Compartilhe: