Compartilhe:

Existem problemas odontológicos que são bastante comuns e atingem grande parte da população. Isso, independentemente da idade. Um desses problemas é a retração da gengiva.

A retração da gengiva consiste na redução do espaço de cobertura da raiz dental pela gengiva, deixando-a mais exposta. Alguns fatores pesam muito para o aparecimento e desenvolvimento do problema, porém é um fenômeno que se torna cada vez mais comum, também por conta do envelhecimento da população.

Segundo estudos, estima-se que metade dos cidadãos espalhados pelo mundo, com idade entre 18 e 65 anos, tenha ao menos um dente atingido pelo problema.

Principais causas e principais consequências da retração da gengiva

De antemão, o uso equivocado de escovas e técnicas de escovação que são mal executadas, auxiliam bastante no surgimento e na evolução da retração da gengiva.

Em síntese, outros fatores que contribuem para a progressão da doença são a posição errada dos dentes e a espessura da gengiva e do tecido ósseo. Lembrando, se ele for muito fino, é mais fácil de ser reabsorvido e com isso ocorrer a retração gengival. Definitivamente, o mal uso de aparelho ortodôntico e as restaurações de próteses mal adaptadas também fazem o problema se agravar.

Do mesmo modo as pessoas que já tiveram algum tipo de doença periodontal, tanto gengivite, quanto periodontite, e que após a finalização do tratamento apresentaram recessão gengival, devem aumentar a atenção para evitar que o quadro piore.

Além de ser uma questão estética, a retração da gengiva também pode prejudicar diretamente a alimentação. Logo, a exposição à raiz do dente eleva consideravelmente a sensibilidade, sobretudo, a alimentos frios e pastosos. Do mesmo modo, eleva o risco de cáries e de lesões como erosão e abrasão dentária.

Formas de prevenção e tratamento da retração gengival

A princípio, para se prevenir da retração gengival, é indicado o uso correto da escova, sem colocar força excessiva na movimentação durante a escovação. Assim também são indicadas as visitas periódicas ao dentista.

Como forma de tratamento, a indicação inicial é a realização do controle e a manutenção com um profissional especializado. Nesse ínterim, existe o risco de o paciente perder o dente, se a causa para a recessão não for interrompida. Assim, para que isso não aconteça, a avaliação de um dentista voltado para a área de periodontia é recomendada.

A Cirurgia

Em alguns casos, a correção cirúrgica é uma prática que deve ser considerada. Sobretudo, se tem a possibilidade real de evolução do processo ou quando a estética fica bem comprometida. No contexto, as técnicas mais modernas de reconstrução de tecido, bem como de aumento de volume da gengiva se tornam essenciais.

Em suma, a retração da gengiva é um problema que pode implicar em muitas consequências, além da estético. Dessa forma, deve ser tratado quanto antes, evitando o seu desenvolvimento. Definitivamente, buscar tratamento com um profissional especializado e inteiramente da sua confiança, é a melhor solução.

Gostou do artigo? Continue acompanhando o nosso blog. Outros conteúdos podem te auxiliar a escolher o melhor procedimento. Dessa forma, fique de olho! Em caso de dúvida ou sugestão, entre em contato conosco!

Compartilhe: